Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

07.02.21

Diário da floresta


Maresia

Contei o meu segredo às folhas,
Segredei-lhes os medos,
Gritei-lhes as alegrias.
Folhas, folhas, folhas!
Donas dos bosques, caminhos e margens,
Sabei vós que aqui sou eterna.
Mais uma de vós, que serpenteia ao vento,
Que escuta nos poros esta melodiosa vida...
O coro das árvores, dos riachos, dos bichos.
Folhas, folhas, folhas!
Recebei o meu poema de Vida,
O meu presente dos céus.
A minha árvore,
Meus ramos, meus versos,
Meu canto, Viver.
Águas, águas, águas!
Levai as mágoas,
Minha natureza morta.
Lavai minhas mãos e pés
Cansados e turvos da dor.
Céus, céus, céus!
Mandai-me a chuva,
Que rega meus sentidos,
Me arrepia e faz crescer os sonhos.
Abri o sol sobre mim,
Aquecei de brilho os meus olhos.
E despida, trigueira, abraçada de luz,
Tomarei a floresta,
Enterrarei a alma nos lençóis de terra,
Entrelaçada nos troncos,
Agarrada as vós, folhas!
Estrelas dos meus trilhos,
Guardiãs do segredo, Viver.

e9eceb8cd4e471b8c636a736ff997af8.jpg

 

Partilhar comentário:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.