Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

Palavras de Areia ®

Partilha de sentires, emoções, aferições, estados de alma e coisas banais. Pequenas histórias de ontem, de hoje e que se sonham para o amanhã. Poemas meus e desabafos de amor e de vida.

05.07.21

Ao poeta


Maresia

Sem me amares,
Aprendeste a ler-me,
Numa métrica acertada
Ao bater do meu coração.
Despiste-me com os teus versos,
Leste as metáforas da minha alma.
E é em teu poema espelhado,
Que deito meu corpo inerte,
Que iludo as noites,
E que escrevo a cada aurora,
Com uma coragem sombria,
Cada letra da palavra saudade,
Sabendo nas entrelinhas,
Que soletrei a despedida.

617ed0f2d2928636db6b28fbb37594cf.jpg

Reading woman, Laura Lacambra Shubert

Partilhar comentário:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.